Carey Mulligan para a Vogue americana

22 de abril de 2013
segunda-feira

Quem aqui está ancioso para o remake de “The Great Gatsby”? Eu não vejo a hora!

xoxo, Thais

FRINGE – more than a science fiction show

24 de janeiro de 2013
quinta-feira

[no spoliers] E então Fringe acabou. Juro que depois de assistir ao último episódio fiquei com um sentimento de vazio ao pensar que não haverá mais nenhum episódio inédito. Meu primeiro impulso foi de clicar no arquivo do primeiro episódio da primeira temporada e começar a assistir tudo de novo. Sim, provavelmente irei fazer isso.
A série teve seus altos e baixo, lá pela terceira temporada eu pensei em desistir, mas daí ficava interessante de novo e eu retomava. Fui bem fiel a essas 5 temporadas, assisti a todos os episódios. Mas ainda sim, tenho a sensação que não absorvi 100% do conteúdo.
Fringe não foi um super sucesso de audiência, mas eu acredito que isso aconteceu porque as pessoas não estavam assistindo do jeito certo. Primeiro porque exige a sua atenção, o roteiro é bem embaralhado e cheio de mensagem subliminares. Segundo que você tem que estar com a mente aberta para receber essas mensagens porque elas vão contradizer muita coisa do que já foi rotulado como “possível” e “impossível”. A cada episódio de Fringe é importante pensar: “E por que não?”  

English version (ok guys, this was very hard for me to translate, so I hope you can understand and so sorry for any grammar mistake)
[no spoliers]  So… Fringe has finished. After I watched to the final episode this week I´ve got a empty feeling that we won´t have a new episode. My first reaction was to click on the first episode archive and watch all over again. Yeah, this might be a good ideia.
The show has had its ups and downs, during the third season I almost gave up, but then it has started getting interesting again and I came back to watch it. I have been very loyal to the show, I watched to ever single episode. But, still, I´ve got the feeling that I didn´t understand 100% of it.
Fringe didn´t have a huge audience and I believe it´s because people weren´t watching it in a “right way”, it means that first of all to watch Fringe you must pay attention. The plot is full of details and subliminal messages. Second of all you must have a open mind to receive all these messages because they will go against many things which has labeled as “possible” and “impossible”.
For each Fringe episode is important to think: “Why not?”

Pra mim Fringe foi muito mais do que uma série de ficção científica. Foi uma série que norteou por caminhos ambíguos e ainda assim conseguiu fazer um sentido consistente no final. Por que houve uma explicação científica, mesmo que na maioria das vezes, téorica. Se na prática a teoria funciona ou não, daí é outra história. Mas no papel se provou tudo por A + B. Mas o que mais admirei no seriado foi como a história caminhou pela linha tênue entre fé e ciência, o destino de nossas vidas versus as nossas escolhas e acima de tudo mostrou como o impacto que o amor faz nas atitudes das pessoas.Tudo isso, claro, sem contar a angustiante trajetória do casal Olivia + Peter, gente como eles sofreram!
Por fim, Fringe vai deixar saudades. Queria poder voltar no tempo e assistir tudo de novo como se fosse a primeira vez.
 

In my opinion, Fringe was more than a science fiction show. It was a show that came through different paths and made sense in the end. If the theory works in practice or not, that´s another thing. But, on paper each single detail was proved.What blowed me away the most was how the story came through this thin line between faith and science, destiny and choice and above all how love can make a huge impact in our decisions. 
And of course that I couldn´t  finished this post without mention the distressful story of Olivia + Peter, come on, how much  they have suffered!

 

xoxo, Thais

RETRÔ 2012: os melhores seriados do ano!

20 de dezembro de 2012
quinta-feira

1. REVENGE: Sério. Revenge é o melhor seriado que eu já assisti. Viciou mais que LOST, mais Friends! Muito bem escrito, Revenge te envolve, é daqueles que quando acaba um episódio você quer assistir mais e mais. Meu personagem preferido: Victoria. Ela não desce do salto nunca! Até na hora de ser uma completa FDP a desgraçada é fina, elegante. Pra aplicar na vida real quando pessoas estúpidas tem atitudes estúpidas…lembrem da Victoria e mantenham a classe meninas!

2. NEW GIRL:
é aquele seriado com a dose ideal de humor pra te manter equilibrado. É muito engraçado, vale super a pena. Zooey Deschanel,pode ter o papel perfeito pra ela, mas convenhamos, quem rouba a cena em New Girl é o Schmidt, gente como ele é hilário…

3. FRINGE: ainda surpreende, apesar que eu acho que essa coisa de invasores e  fim do mundo é um tanto cliché, a história está caminhando para um final bem amarrado. Joshua Jackson está dando um show de interpretação após implantar o chip de um dos invasores!

4. HART OF DIXIE:
podia ser uma novela das 6 na rede Globo por ter um roteiro meio bobinho às vezes. Mas o figurino da série compensa, é uma lindeza! Quero o guarda-roupa da Zoe e da Lemon pra mim!

5. THE BIG BANG THEORY:
Já não é uma série que acompanho capítulo a capítulo, mas sempre que está passando na tv e paro para assitir, idenpendente se já assisti ao episódio ou não. Sheldon e Amy são o casal mais fofura da história da tv!

 

xoxo, Thais
Up!